O grupo "Doce Mistério".
foi criado em homenagem
ao cantor Leonardo.
É um espaço onde amigos, poetas e
amantes das artes, da literatura, da poesia,
das mensagens edificantes e da bela música...
reúnem-se para usufruir o 
que há de melhor na Internet.
É uma maneira de estreitarmos laços de 
amizades sinceras e de
desfrutarmos de momentos 
de reflexão e de aprendizagem 
num clima descontraído e harmônico.
Neste espaço não é permito nenhum tipo 
de material vulgar ou ofensivo que venha 
constranger os integrantes do grupo.


Owner:
Mary Trujillo

 
Fundadora do grupo:
"Doce Mistério"
Roberta Viana - Sollua

Moderadores:

Alberto Peyrano

Adelia Mateus

Lúcia Trigueiro

Zilca Tricerri

Assessores musicais:

Ógui L. Mauri

Alberto Peyrano

Colaboradora de Eventos:

Eunice Ap. Domingos "Nice"
 
Award Poeta de Ouro
 

Patrono do "Poetas de Ouro"
Guilherme de Almeida
 

Cordenadora:
Lúcia Trigueiro
 
 
Comissão de apoio:
Associados do grupo
"Doce Mistério"
 

Em caso de empate na
escolha das poesias,
o"Voto de Minerva" será
do poeta
Ógui Lourenço Mauri

 
Apoio de Arte:
Davi Manolo Trujillo





Histórico:

- 27/05/2012 a 02/06/2012
- 29/04/2012 a 05/05/2012
- 25/03/2012 a 31/03/2012
- 26/02/2012 a 03/03/2012
- 29/01/2012 a 04/02/2012
- 01/01/2012 a 07/01/2012
- 27/11/2011 a 03/12/2011
- 30/10/2011 a 05/11/2011
- 02/10/2011 a 08/10/2011
- 07/08/2011 a 13/08/2011



Outros sites:

- UOL - O melhor conteúdo
- BOL - E-mail grátis
- Canto Mágico de Marilena Trujillo
- Magia Cigana Mary Trujillo
- Sou Poesia Mary Trujillo
- A Teia Mary Trujilllo
- Recanto das Letras Mary Trujillo
- AVSPE
- Mujer Apasionada
- Palavras do Coração Ógui Lourenço Mauri
- Mi Mundo Virtual de Betsy Calisto
- Grupo Doce Mistério
- Faria Canto Mágico e Sonhos
- Yara Nazaré
- Amor em Verso e Prosa
- Criando Sonho
- Meus Momentos
- Vera Jarude
- Família Borba Pinheiro
- Vera Mussi Poesias
- Alma_arte & Poesia
- Grupo Alma - Alma Cigana Mary Trujillo
- Escritores & Poetas
- Site José Ernesto
- Blog Sylvia Cohin
- Nan Hoelzle
- Fantasias da Alma
- Cenário de Sentimentos
- Sonhando com José Maciel
- Cantinho Latino
- Lígia Tamarchio
- Vera Pessoa
- Poetas de Ouro
- Pensamento Liberal
- Zilca Poesias



Indique este Blog


Contador:

Código html:
Cristiny On Line



"Poetas de Ouro" do mês de Janeiro de 2012.
Por ordem alfabética.



- Postado por: Mary Trujillo às 22h30
[ ] [ envie esta mensagem ]





 

Paixão e Pétalas
Elisa Santos

Abraço a noite, visto-me de orvalho e
passeio em teu corpo, minha lua nova.
Tuas águas e o reflexo da rosa purpúrea
...Eclipse total!

Paixão e pétalas escrevem no lençol,
versos e partitura no espelho
que incitam minha boca cante
em teu corpo o desejo.

No silêncio a voz se espalha em leque
venta seda  que teu corpo aquece ,
Faz-te dançar suspiros em minha cantiga.
Rodopiando-me em amor até o alvorecer!

Elisa Santos


Respeite os direitos autorais

Postagem autorizada pela autora.
Blog "Poetas de Ouro" do
Grupo "Doce Mistério"

(c) 2011
São Paulo - Brasil
Direitos Reservados



- Postado por: Mary Trujillo às 22h28
[ ] [ envie esta mensagem ]





Madrugada
Lêda Mello


Como falar da estrada percorrida,
Se o nada é chegada vã do agora?
Este cansaço que esmaece a vida
É velho porto onde meu barco ancora.

Te via em tudo, através do nada,
Um sonho amado de cada momento.
À luz do sol, na noite enluarada,
Presente estavas no meu pensamento.

Distante vai o tempo em que a esperança
Luzia o coração e, na lembrança,
Suave  encanto, cuidado como a flor.

Só saudades são as fiéis companhias
Das noites solitárias e vazias.
O que restaram de um sonho de amor.

Lêda Mello
Arapiraca (AL) - Brasil

Respeite os direitos autorais

Postagem autorizada pela autora.
Blog "Poetas de Ouro" do
Grupo "Doce Mistério"

(c) 2011
São Paulo - Brasil
Direitos Reservados



- Postado por: Mary Trujillo às 22h25
[ ] [ envie esta mensagem ]





O Amor
Odir Milanez

O amor - dos pecados o mais puro,
independe de ter ou não começo.
É frágil de nascença, é inseguro,
mas a sua presença não tem preço.

Filho da luz, esteio do escuro,
sempre muda de nome e de endereço.
A sua embriaguês sempre procuro,
mas dele embriagar-me não mereço.

Pelos bares, poemas mais escrevo.
Nesses versos confesso essa procura
da conquista do amor, que não me atrevo.

Escolho as letras, gravo-lhe a gravura,
da forma facial faço o relevo,
mas me perco do amor na escultura.

O amor me levou a tanto enlevo,
que me perco entre o puro e a loucura!

Odir Milanez
JPessoa/PB
03.09.2011

Respeite os direitos autorais

 Postagem autorizada pelo autor.
Blog "Poetas de Ouro" do
Grupo "Doce Mistério"

(c) 2011
São Paulo - Brasil
Direitos Reservados



- Postado por: Mary Trujillo às 22h22
[ ] [ envie esta mensagem ]