O grupo "Doce Mistério".
foi criado em homenagem
ao cantor Leonardo.
É um espaço onde amigos, poetas e
amantes das artes, da literatura, da poesia,
das mensagens edificantes e da bela música...
reúnem-se para usufruir o 
que há de melhor na Internet.
É uma maneira de estreitarmos laços de 
amizades sinceras e de
desfrutarmos de momentos 
de reflexão e de aprendizagem 
num clima descontraído e harmônico.
Neste espaço não é permito nenhum tipo 
de material vulgar ou ofensivo que venha 
constranger os integrantes do grupo.


Owner:
Mary Trujillo

 
Fundadora do grupo:
"Doce Mistério"
Roberta Viana - Sollua

Moderadores:

Alberto Peyrano

Adelia Mateus

Lúcia Trigueiro

Zilca Tricerri

Assessores musicais:

Ógui L. Mauri

Alberto Peyrano

Colaboradora de Eventos:

Eunice Ap. Domingos "Nice"
 
Award Poeta de Ouro
 

Patrono do "Poetas de Ouro"
Guilherme de Almeida
 

Cordenadora:
Lúcia Trigueiro
 
 
Comissão de apoio:
Associados do grupo
"Doce Mistério"
 

Em caso de empate na
escolha das poesias,
o"Voto de Minerva" será
do poeta
Ógui Lourenço Mauri

 
Apoio de Arte:
Davi Manolo Trujillo





Histórico:

- 27/05/2012 a 02/06/2012
- 29/04/2012 a 05/05/2012
- 25/03/2012 a 31/03/2012
- 26/02/2012 a 03/03/2012
- 29/01/2012 a 04/02/2012
- 01/01/2012 a 07/01/2012
- 27/11/2011 a 03/12/2011
- 30/10/2011 a 05/11/2011
- 02/10/2011 a 08/10/2011
- 07/08/2011 a 13/08/2011



Outros sites:

- UOL - O melhor conteúdo
- BOL - E-mail grátis
- Canto Mágico de Marilena Trujillo
- Magia Cigana Mary Trujillo
- Sou Poesia Mary Trujillo
- A Teia Mary Trujilllo
- Recanto das Letras Mary Trujillo
- AVSPE
- Mujer Apasionada
- Palavras do Coração Ógui Lourenço Mauri
- Mi Mundo Virtual de Betsy Calisto
- Grupo Doce Mistério
- Faria Canto Mágico e Sonhos
- Yara Nazaré
- Amor em Verso e Prosa
- Criando Sonho
- Meus Momentos
- Vera Jarude
- Família Borba Pinheiro
- Vera Mussi Poesias
- Alma_arte & Poesia
- Grupo Alma - Alma Cigana Mary Trujillo
- Escritores & Poetas
- Site José Ernesto
- Blog Sylvia Cohin
- Nan Hoelzle
- Fantasias da Alma
- Cenário de Sentimentos
- Sonhando com José Maciel
- Cantinho Latino
- Lígia Tamarchio
- Vera Pessoa
- Poetas de Ouro
- Pensamento Liberal
- Zilca Poesias



Indique este Blog


Contador:

Código html:
Cristiny On Line



"Poetas de Ouro" do mês de Novembro de 2011.
Por ordem alfabética:



- Postado por: Mary Trujillo às 21h28
[ ] [ envie esta mensagem ]





Como a poesia nasce
Augusta Schimidt

 
Quando as palavras se beijam,
Braços se abraçam,
Quando os sonhos se revelam,
A poesia nasce...
 
E então o poeta desenha formas,
Movimentos e sentimentos,
Palavra por palavra
Vai bordando encantamentos.
 
Como um mágico transforma tudo
Versos e rimas em doce momento
Dizem até que o poeta finge
Mas o que o poeta sente,
Não pode ser fingimento...
 
O poeta sente a vida,
Sente as cores,as dores...
Sente a alma perdida
A procura de amores
 
E a alma do verdadeiro poeta
Cuja realidade por vezes é bem outra
Ultrapassa os anseios da inspiração
E vive com a sua criação
A verdadeira felicidade.

Augusta Schimidt

Campinas/ 11.11.11

Respeite os direitos autorais

Postagem autorizada pela autora.
Blog "Poetas de Ouro" do
Grupo "Doce Mistério"

(c) 2011
São Paulo - Brasil
Direitos Reservados



- Postado por: Mary Trujillo às 21h27
[ ] [ envie esta mensagem ]






Companheira
Fernando José Tricerri


Tenho uma vida fragmentada...
Um verdadeiro quase tudo,
Um verdadeiro quase nada,
Embaçam, num silêncio mudo,
Um ser corpo assim andante,
Um ser alma assim errante ;

Na quietude, a alma domina
E, quando triste, ferina
Esbraveja, chora faminta,
Te quer tanto, te pinta
Em cores  do espectro solar;

Ainda triste, mais que isso,
Suplica um logo de alegria,
À Deus, à Virgem Maria,
Com toda  humildade no peito,
E, por fim, lá vem o jeito
De sentir um novo viço;

Já alegre, ainda quietude,
Censuro, da alma, o resto rude;
Mais te quero e teu amor,
Agradeço à Mãe e ao Senhor,
Ensaio a nova partida
Rumo ao burburinho da vida;

Contam, os relógios, os segundos,
Que ainda pouco, moribundos,
Me prenderam num parar.
Ouço outros ruídos aos poucos,
Vem os instantes quase loucos,
Que sinto imensos. Em te amar;

As tuas, em minhas mãos,
Um juntos, no silêncio mudo,
Que sabe como falar;
As tuas, em minhas mãos,
Falam lindo, falam tudo,
Até a gente se doar;

Já sou corpo que delira.
Que te quer assim também.
É outra página que se vira,
Mas a sensação se mantém.
É outra página que recomeça,
E o mundo e sua pressa;

Alma e corpo, bens meus,
Eternamente serão teus.
As penumbras frias dos fragmentos,
Levam as dores e seus lamentos,
Absortas na verdade altaneira:
TE AMO, minha Companheira!

Fernando José Tricerri
Porto Alegre/RS

Respeite os direitos autorais


"in memoriam"

Postagem autorizada pelo querida amiga
e grande poeta Zilca P. Tricerri.
Blog "Poetas de Ouro" do
Grupo "Doce Mistério"

(c) 2011
São Paulo - Brasil
Direitos Reservados



- Postado por: Mary Trujillo às 21h23
[ ] [ envie esta mensagem ]






Momentos de Carícias
Jorge Humberto


Nas pálpebras, de teus olhos,
É lá que deixo meu beijo:
Refulgente, carinhoso, cheio
De amor, para te dar.

E as minhas mãos, nos teus
Cabelos, são o sonho,
De fantasias, que se revelam,
Através do gesto, que em

Ti ficou, como uma doce carícia.
Sorris-me enlevada;
E em silêncio, achegaste a mim,
Desenhando meu rosto,

Pelo tactear de teus dedos:
Como um imenso mar,
Enrolando-se na areia, de uma
Praia, tão só nossa.

Dá-nos a natureza, versos de
Amor, e, a felicidade,
Está em sermos nós mesmos,
No darmos e recebermos.

Jorge Humberto
29.11.11

Respeite os direitos autorais

Postagem autorizada pelo autor.
Blog "Poetas de Ouro" do
Grupo "Doce Mistério".

(c) 2011
São Paulo - Brasil
Direitos Reservados



- Postado por: Mary Trujillo às 21h12
[ ] [ envie esta mensagem ]