O grupo "Doce Mistério".
foi criado em homenagem
ao cantor Leonardo.
É um espaço onde amigos, poetas e
amantes das artes, da literatura, da poesia,
das mensagens edificantes e da bela música...
reúnem-se para usufruir o 
que há de melhor na Internet.
É uma maneira de estreitarmos laços de 
amizades sinceras e de
desfrutarmos de momentos 
de reflexão e de aprendizagem 
num clima descontraído e harmônico.
Neste espaço não é permito nenhum tipo 
de material vulgar ou ofensivo que venha 
constranger os integrantes do grupo.


Owner:
Mary Trujillo

 
Fundadora do grupo:
"Doce Mistério"
Roberta Viana - Sollua

Moderadores:

Alberto Peyrano

Adelia Mateus

Lúcia Trigueiro

Zilca Tricerri

Assessores musicais:

Ógui L. Mauri

Alberto Peyrano

Colaboradora de Eventos:

Eunice Ap. Domingos "Nice"
 
Award Poeta de Ouro
 

Patrono do "Poetas de Ouro"
Guilherme de Almeida
 

Cordenadora:
Lúcia Trigueiro
 
 
Comissão de apoio:
Associados do grupo
"Doce Mistério"
 

Em caso de empate na
escolha das poesias,
o"Voto de Minerva" será
do poeta
Ógui Lourenço Mauri

 
Apoio de Arte:
Davi Manolo Trujillo





Histórico:

- 27/05/2012 a 02/06/2012
- 29/04/2012 a 05/05/2012
- 25/03/2012 a 31/03/2012
- 26/02/2012 a 03/03/2012
- 29/01/2012 a 04/02/2012
- 01/01/2012 a 07/01/2012
- 27/11/2011 a 03/12/2011
- 30/10/2011 a 05/11/2011
- 02/10/2011 a 08/10/2011
- 07/08/2011 a 13/08/2011



Outros sites:

- UOL - O melhor conteúdo
- BOL - E-mail grátis
- Canto Mágico de Marilena Trujillo
- Magia Cigana Mary Trujillo
- Sou Poesia Mary Trujillo
- A Teia Mary Trujilllo
- Recanto das Letras Mary Trujillo
- AVSPE
- Mujer Apasionada
- Palavras do Coração Ógui Lourenço Mauri
- Mi Mundo Virtual de Betsy Calisto
- Grupo Doce Mistério
- Faria Canto Mágico e Sonhos
- Yara Nazaré
- Amor em Verso e Prosa
- Criando Sonho
- Meus Momentos
- Vera Jarude
- Família Borba Pinheiro
- Vera Mussi Poesias
- Alma_arte & Poesia
- Grupo Alma - Alma Cigana Mary Trujillo
- Escritores & Poetas
- Site José Ernesto
- Blog Sylvia Cohin
- Nan Hoelzle
- Fantasias da Alma
- Cenário de Sentimentos
- Sonhando com José Maciel
- Cantinho Latino
- Lígia Tamarchio
- Vera Pessoa
- Poetas de Ouro
- Pensamento Liberal
- Zilca Poesias



Indique este Blog


Contador:

Código html:
Cristiny On Line



Poetas de Ouro do mês de setembro


Não me esqueças
Zilca P. Tricerri


Tenho dúvidas da distância que nos separa...
Quantas vezes, te sinto pertinho e
outras... fico confusa  e me pergunto, será
que partistes ou permaneces apenas
invisível aos meus olhos?
À noite, no silêncio do meu quarto, meu
coração  por  segundos se entristece  e de
repente, a  calma se faz à  minha volta,
e percebo tuas mãos acariciando os
meus cabelos, assim  adormeço.
Quero que saibas, ando mais tranqüila, e
passei a lembrar de ti, menos triste e,
com  a certeza que estás velando os meus
passos  deixando-me mais firme neste
caminhar pela vida, onde a saudade de
nós me  acompanha  resignada, com o
que o destino reservou temporariamente
para nossas vidas, só  te peço que não
me esqueças, isso eu não  suportaria,
pois te amo, mesmo que estejas
invisível, pois permaneces presente
em cada célula do meu corpo!

Zilca P. Tricerri

Respeite os direitos autorais


Postagem autorizada pela autora.
Blog "Poetas de Ouro" do
Grupo "Doce Mistério".


(c) 2011
São Paulo - Brasil
Direitos Reservados



- Postado por: Mary Trujillo às 19h44
[ ] [ envie esta mensagem ]





Felicidade
Ógui Lourenço Mauri


Às vezes, absorto em minha introspecção,
À mente me chega com facilidade
A visão tão minha de "felicidade",
Ao sabor do pulsar de meu coração.

Felicidade é de longe ser querido,
Num pacto de amor e de mútua confiança.
Felicidade é sonhar, ter esperança...
Saber que, nessa fé, sou correspondido.

Felicidade é navegar em teus poemas,
É enfronhar no sentido de tuas rimas.
É decorar e aplaudir tuas obras-primas,
Já que, com elas, me colocaste algemas.

Felicidade é amar tu'alma primeiro,
Antes de sentir ao vivo teu calor.
Encantar-me com tua beleza interior
Para depois ver teu corpo por inteiro.

Felicidade é ter o pressentimento
De que estaremos, em breve, frente a frente.
Eu espero afoito por este presente,
Uma recompensa pro meu sofrimento.

Ógui Lourenço Mauri
Catanduva (SP), 23.04.2009

Respeite os direitos autorais


Postagem autorizada pelo autor.
Blog "Poetas de Ouro" do
Grupo "Doce Mistério".


(c) 2011
São Paulo - Brasil
Direitos Reservados



- Postado por: Mary Trujillo às 19h37
[ ] [ envie esta mensagem ]





 O Coração está em ti
© Joaquim Marques


As dores vão mas voltam a fio,
juntas com as ondas do mar, sem dó...
Para quê, então, sentir tanto arrepio
das frias águas... E, em seguida,  ficar só?

Da chegada, que sabes, esquece a hora!
Afasta a angústia que tens dentro do peito!
Deixa que teu coração aflore... Agora...
E... Aguarda a ternura com muito jeito.

Nunca te compares a essas conchas perdidas;
jamais, deixes afogar no mar, teu coração...
Para as  gaivotas que estão de asas feridas...
Sempre se encontra adequada solução!...

Depois de curadas tuas asas... ilusórias...
Se vires aproximar do porto, alguns veleiros,
Toma cuidado com fantasiadas histórias...
Que costumam contar os marinheiros!...

Vê lá!... Teu coração, no mar, não deixes!
Não almejes ficar por lá, perdidos tempos...
Para que ao despertares não te queixes,
De nunca terem chegado a ti, os novos ventos!...

Sê uma gaivota perseverante e cuidadosa
Deixa que os outros pássaros possam voar...
Aguarda! Pois a nova hora, espera ansiosa,
O momento... De, gloriosamente, te encontrar!

Ao fim da tarde, poderás fazer teu rodopio...
Sem precisares de qualquer treino ensaiar;
Voarás normalmente, sem qualquer calafrio...
Porque teu coração está em ti... e não no mar!

© Joaquim Marques
Porto - Portugal
2006

Respeite os direitos autorais

Postagem autorizada pelo autor.
Blog "Poetas de Ouro" do
Grupo "Doce Mistério".


(c) 2011
São Paulo - Brasil
Direitos Reservados



- Postado por: Mary Trujillo às 19h30
[ ] [ envie esta mensagem ]





 A Única Esperança
Walter Pereira Pimentel


Em cada palmo de lembrança,
Vestígios da rota que percorri
Desde o dia em que perdi
O endereço da esperança.

Sombrio caminho, esse que tomei!
Diante das loucuras cometidas,
Sem acolhidas nem despedidas,
Só e vencido, adormeci e sonhei.

Um anjo, luz verde da esperança no olhar,
Com gestos, palavras de carinho e de fé,
Tocou o meu ombro e disse: amigo, de pé!

Com persistência e confiança,
A paz que buscas, hás de encontrar
Em Jesus, única e verdadeira esperança!

Walter Pereira Pimentel

"in memoriam"

Respeite os direitos autorais

Postagem que, com certeza,
seria autorizada pelo autor.
Blog "Poetas de Ouro" do
Grupo "Doce Mistério".


(c) 2011
São Paulo - Brasil
Direitos Reservados



- Postado por: Mary Trujillo às 19h27
[ ] [ envie esta mensagem ]