O grupo "Doce Mistério".
foi criado em homenagem
ao cantor Leonardo.
É um espaço onde amigos, poetas e
amantes das artes, da literatura, da poesia,
das mensagens edificantes e da bela música...
reúnem-se para usufruir o 
que há de melhor na Internet.
É uma maneira de estreitarmos laços de 
amizades sinceras e de
desfrutarmos de momentos 
de reflexão e de aprendizagem 
num clima descontraído e harmônico.
Neste espaço não é permito nenhum tipo 
de material vulgar ou ofensivo que venha 
constranger os integrantes do grupo.


Owner:
Mary Trujillo

 
Fundadora do grupo:
"Doce Mistério"
Roberta Viana - Sollua

Moderadores:

Alberto Peyrano

Adelia Mateus

Lúcia Trigueiro

Zilca Tricerri

Assessores musicais:

Ógui L. Mauri

Alberto Peyrano

Colaboradora de Eventos:

Eunice Ap. Domingos "Nice"
 
Award Poeta de Ouro
 

Patrono do "Poetas de Ouro"
Guilherme de Almeida
 

Cordenadora:
Lúcia Trigueiro
 
 
Comissão de apoio:
Associados do grupo
"Doce Mistério"
 

Em caso de empate na
escolha das poesias,
o"Voto de Minerva" será
do poeta
Ógui Lourenço Mauri

 
Apoio de Arte:
Davi Manolo Trujillo





Histórico:

- 27/05/2012 a 02/06/2012
- 29/04/2012 a 05/05/2012
- 25/03/2012 a 31/03/2012
- 26/02/2012 a 03/03/2012
- 29/01/2012 a 04/02/2012
- 01/01/2012 a 07/01/2012
- 27/11/2011 a 03/12/2011
- 30/10/2011 a 05/11/2011
- 02/10/2011 a 08/10/2011
- 07/08/2011 a 13/08/2011



Outros sites:

- UOL - O melhor conteúdo
- BOL - E-mail grátis
- Canto Mágico de Marilena Trujillo
- Magia Cigana Mary Trujillo
- Sou Poesia Mary Trujillo
- A Teia Mary Trujilllo
- Recanto das Letras Mary Trujillo
- AVSPE
- Mujer Apasionada
- Palavras do Coração Ógui Lourenço Mauri
- Mi Mundo Virtual de Betsy Calisto
- Grupo Doce Mistério
- Faria Canto Mágico e Sonhos
- Yara Nazaré
- Amor em Verso e Prosa
- Criando Sonho
- Meus Momentos
- Vera Jarude
- Família Borba Pinheiro
- Vera Mussi Poesias
- Alma_arte & Poesia
- Grupo Alma - Alma Cigana Mary Trujillo
- Escritores & Poetas
- Site José Ernesto
- Blog Sylvia Cohin
- Nan Hoelzle
- Fantasias da Alma
- Cenário de Sentimentos
- Sonhando com José Maciel
- Cantinho Latino
- Lígia Tamarchio
- Vera Pessoa
- Poetas de Ouro
- Pensamento Liberal
- Zilca Poesias



Indique este Blog


Contador:

Código html:
Cristiny On Line



 A cor dos olhos dela
© Ógui Lourenço Mauri

O matiz dos olhos dela é uma pintura,
Qual um lago urbano que, à toa, mentalizo.
O azul das águas completa a formosura
Do predomínio esverdeado, tão preciso.

Em seus olhos, vejo um lago cristalino,
Sem perder o verde, refletindo o céu...
E quando chove é seu choro repentino;
É saudade de mim, descendo seu véu.

A cor dos olhos dela esnoba a beleza,
Não acredito que se encontre outra igual.
O predomínio esverdeado é a Natureza,
Com a cor do céu no retoque final.

É um lago azul, de friso verde ao redor.
Manso, mas sempre sujeito a oscilação.
Às vezes, faz revoltos que sei de cor,
Presos aos ditames de seu coração.

A cor dos olhos dela foi o atrativo
Que me fez um cativo de seu fascínio.
Que me pôs no peito um lugar exclusivo,
Num coração à mercê de seu domínio.

© Ógui Lourenço Mauri
Catanduva (SP), 15.03.2009


Respeite os direitos autorais

Postagem autorizada pelo autor.
Blog "Poetas de Ouro" do
Grupo "Doce Mistério".

(c) 2011
São Paulo - Brasil
Direitos Reservados



- Postado por: Mary Trujillo às 19h28
[ ] [ envie esta mensagem ]





Fim de caso
© Tere Penhabe

Mais uma vez o show chegou ao fim,
e o fim é sempre triste de se ver,
cansativo, previsível, dolorido...
porém, rigorosamente inevitável!

Siga em paz o seu caminho.
Dessa vez não compro o morto, eu passo...
também não conte com o meu abraço.
Abrace-se ao espelho,
o seu melhor companheiro!
E nem precisa ter medo de se ferir,
nenhum estilhaço pode lhe atingir,
porque você não enxerga nada,
além do seu próprio umbigo...

Vá em frente, moço!
Mas não comigo.

Dispenso o lenço branco,
as lágrimas de crocodilo,
mentiras também, não são bem vindas.
Nessa área fiz mestrado, doutorado
conheço das mais feias às mais lindas,
mas meu tempo é precioso demais,
para gastá-lo com mentiras...

Não precisa de desculpas,
tampouco me acenar...
Vá depressa ou vá devagar,
mas vá! Eu quero paz.
Não olhe para trás!

Na verdade, ouvindo essa música,
foi fácil entender, viajar mais além:
- "Você sabe muito bem...
No nosso caso,
felicidade, começa num adeus..."

E a hora é agora!
É triste porque eu nunca quis,
mas me desculpe, eu tenho pressa,
preciso ser feliz!

Se é por falta de adeus...
Au revoir...
Tschüss
Viszlát
Arrivederci
Adios...
Adiau
bye bye...

© Tere Penhabe
Santos, 13.10.2008

Respeite os direitos autorais

Postagem autorizada pela autora.
Blog "Poetas de Ouro" do
Grupo "Doce Mistério".

(c) 2011
São Paulo - Brasil
Direitos Reservados



- Postado por: Mary Trujillo às 19h23
[ ] [ envie esta mensagem ]





Quando te encontro por acaso...
© Olga KapattiK.

Quando te encontro por acaso...
Difícil para mim... fazer descaso,
Meu coração fica acelerado,
Minha garganta apertada,


Meus olhos fingem não te ver,
Minha alma reclama por ti,
Meu corpo sem saber o que fazer,
Se contorce e começa a tremer,
 

Mas como mudar o rumo das coisas?...
Já prometi a mim mesma não sofrer,
Mas de nada adiantou minha promessa:
__ Se , mesmo assim, continuo a te querer!

© Olga KapattiK.
São Paulo, 22 de outubro de 2001

"in memoriam"

Respeite os direitos autorais

Postagem que, com certeza,
seria autorizada pela autora.
Blog "Poetas de Ouro" do
Grupo "Doce Mistério".

(c) 2011
São Paulo - Brasil
Direitos Reservados



- Postado por: docemisteriomary às 20h31
[ ] [ envie esta mensagem ]